Ceplac e Embrapa monitoram plantios focados na 5ª Rondônia Rural Show em Ji-Paraná
01/04/2016 - 9h33 em Tecnologia

Ceplac e Embrapa monitoram plantios focados na 5ª Rondônia Rural Show em Ji-Paranáceplac-e-embrapa-monitoram-plantios-focados-na-5-rondonia-rural-show-em-ji-parana540x304_86954aicitono_1af6iauh11isob47o181ubtdnea

Os talhões de cacau e de café da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), respectivamente, estão sendo monitorados semanalmente com o objetivo de apresentar as cultivares na Vitrine Tecnológica da 5ª Rondônia Rural Show, evento do agronegócio que será realizado de 25 a 28 de maio no Parque de Exposições Hermínio Victorelli, em Ji-Paraná.

As lavouras servirão como modelo dentro da vitrine, que é um espaço destinado a empresas públicas e privadas para apresentação de várias cultivares durante o evento. O espaço foi criado pela organização da Rondônia Rural Show com a finalidade de levar conhecimento tecnológico aos visitantes do evento.

Na lavoura de cacau, os cuidados, no momento, estão concentrados na limpeza das plantas e no desbaste das bananeiras, espécie frutífera consorciada que tem a função de sombrear o plantio. Além disso, as árvores passam por monitoramento minucioso.

“Estamos avaliando o comportamento de 11 clones de cacau. Até o momento, as respostas estão sendo animadoras”, antecipou o agente de atividade de agropecuária da Ceplac, Roberto Moacir Cella. A clonagem do cacau, segundo Cella, iniciou a partir de mudas da planta trazidas da Bahia, estado maior produtor no País. Já a lavoura de café da Embrapa passa pela capina e a pulverização de adubo na folhagem.

A Rondônia Rural Show foi realizada pela primeira vez em 2012 com o foco inicial na agricultura familiar e movimentou R$ 186 milhões em negócios. No ano seguinte, a movimentação financeira saltou para R$ 294 milhões. Na terceira edição, em 2014, o volume superou os R$ 350 milhões. No ano passado as contas fecharam em torno dos R$ 700 milhões em negócios.

Fonte:SECOM

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!