Professoras dão cinco dicas de ouro para interpretar textos do Enem
28/04/2016 - 8h51 em Educaçao

Professoras dão cinco dicas de ouro para interpretar textos do Enem00001

Embora o número de analfabetos no Brasil tenha diminuído nos últimos 15 anos, cerca de 65% daqueles que sabem ler e escrever ainda têm algum tipo de dificuldade, conforme apontou uma pesquisa feita pelo IBGE no ano passado. As professoras de português Beatriz Pacheco, do Centro Universitário de Barra Mansa, e Alexandra Mansur, do Colégio Interativo de Volta Redonda, ambos do Sul Fluminense, conhecem de perto essa realidade.

Para tentar revertê-la, as duas começaram a se reunir semanalmente para montar materiais didáticos de leitura e redação. O resultado desses encontros foi o livro “Leitura: Um Jogo de Estratégias”, lançado neste mês pela editora Folio Digital. “Tínhamos o desejo de tornar o contato do indivíduo com o texto mais significativo, colocando essa escrita ao alcance do leitor e possibilitando, assim, que a ‘entrada’ dele no texto fosse menos traumática”, explica Alexandra.

De acordo com as autoras, o livro foi feito para ajudar estudantes de todas as idades com o foco no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e contém diversos exercícios guiados com as respostas no final. “[O Enem] é totalmente baseado na inteligência e na construção do conhecimento, principalmente na capacidade de interpretar e contextualizar os problemas do cotidiano. Sendo assim, exige preparo abrangente, que envolve ler de tudo e a maioria dos livros didáticos não trazem um trabalho sistemático com a leitura”, afirma Beatriz.

A pedido do UOL, as professoras elaboraram cinco dicas para ajudar na hora da leitura.

Veja como se dar bem na interpretação de texto
1 Separar fato e opinião
Separe fato de opinião, assim fica mais fácil ler de forma crítica. Se o trecho lido pode ser comprovado, é fato; se pode ser refutado, trata-se de opinião. Há palavras como advérbios, adjetivos, pronomes que são marcas de opinião. É interessante também pensar em opiniões que se opõem à que foi lida para exercitar a capacidade argumentativa.
2 Encontrar pistas textuais
Um texto traz pistas contextuais, por isso, ao ler uma palavra desconhecida, o leitor não deve ir correndo consultar o dicionário. Antes disso, deve tentar descobrir o seu significado, analisando como essa palavra é usada no contexto em que se encontra e que outras palavras da mesma sentença podem ajudar a descobrir o sentido produzido.
3 Extrair a ideia central
Quando o texto é uma notícia, é preciso extrair a ideia central e identificar as secundárias, ou seja, os detalhes que nos ajudam a entender a informação mais importante. Para isso, é fundamental fazer as seguintes perguntas: O quê? Onde? Por quê? Quando? Quem? Que quantidade? Como?
4 Distinguir causa de consequência
Alguns gêneros textuais abordam relações de causa e consequência. Um leitor habilidoso busca reconhecer esses diferentes eventos e separá-los. Para isso, pergunta-se: que evento motiva o outro? A resposta a essa pergunta é a causa, a razão que provoca outro evento. Se o texto não traz as causas de forma explícita, é possível reconhecê-las acionando o conhecimento de mundo.
5 Levantar hipóteses de leitura
Ao ler um trecho qualquer de um texto, informações são dadas ao leitor. Um leitor habilidoso reflete sobre o que leu e formula hipóteses sobre o que acontecerá. Mas atenção, é preciso sempre checar se as hipóteses levantadas são válidas. Para isso, pergunte sempre: ?A expectativa se confirmou?”, pois muito do que prevemos não se confirma.

Fonte:Felipe Branco Cruz Do UOL, em São Paulo

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!