Sexta-feira, 6 de maio de 2016 às 7:00 em Novidades
O Mundo se Transforma com o Poder da Comunicação

O Mundo se Transforma com o Poder da Comunicação

20160413_095800_HDR

Artigo 03, por Mauro Usanovih

A Comunicação tem o poder de transformar o jeito das pessoas se comportarem, pensarem, e se relacionarem, com o modo que vêem o mundo. Assim, ela tem o poder de mudá-las, tanto para o lado bom como o ruim. E se a comunicação pode mudar as pessoas e as pessoas podem mudar o mundo, consequentemente, a comunicação pode mudar o mundo.

A sociedade consegue se transformar com as ideias que as pessoas têm e a comunicação tem por função divulgá-las. Espalhar e colocar em pratica boas ações. A informação e a interação modificam o andamento das nossas vidas. Com criatividade, planejamento e um propósito bem definido, o mundo pode, aos poucos, se tornar bem melhor.

O PODER DA COMUNICAÇÃO
Saber se comunicar é indispensável para o ser humano. É através da comunicação que as pessoas conquistam a sobrevivência. Ela funciona como forma de interação com seus semelhantes e com o meio que vivem. Dessa forma, saber se comunicar não é uma tarefa tão simples.

Com a comunicação verbal (fala e escrita) e não verbal (gestos, interações corporais e faciais), as pessoas conseguem passar mensagens positivas e negativas aos outros. É inevitável dizer que nem sempre o que é passado é entendido, por isso é importante ser o mais claro possível.

Foi através da comunicação bem exercida que as pessoas conseguiram grandes feitos e convenceram muitos que suas conquistas eram importantes conquistas para a humanidade. Assim, comunicar-se bem é essencial para a excelência profissional.

GRANDES DISCURSOS DA HUMANIDADE:
Para provar que uma mensagem bem sucedida pode mudar o rumo da humanidade, alguns grandes nomes viraram marcas históricas. Seguindo uma cronologia, um dos primeiros grandes discursos aconteceu ainda na Idade Antiga, com Alexandre, O Grande. Discursos feitos aos seus soldados incentivavam que mais e mais terras fossem conquistadas.

Outro grande da oratória foi Adolf Hitler. Na época da Segunda Guerra Mundial, convenceu milhares e milhares de pessoas que o nazismo era uma forma de fé política. Esse é um dos exemplos de como a comunicação pode convencer para o bem e para o mal.

Ao contrário de Hitler, Mahatma Gandhi pregou o bem por onde discursou. Com ele e seus conceitos, a Índia colocou em prática uma revolução pacífica, que fez com que o poder britânico saísse do país.
Martin Luther King é outro exemplo de como um discurso pode mudar o rumo de uma nação. Com sua oratória, emocionou uma multidão em luta a favor da marcha dos direitos civis nos EUA. Enquanto isso, na África, pouco tempo depois, Nelson Mandela discursava contra o Apartheid. (política racial implantada na África do Sul para separar a classe negra e branca). Esse discurso foi determinante para a luta pelos diretos iguais entre raças na África do Sul.

Getúlio Vargas em seu discurso no dia 1o de maio de 1951 não consegui mudar mundo, mas certamente contribuiu para alterar o rumo da classe trabalhadora do Brasil. À frente de um estádio de São Januário (RJ) completamente lotado, o então presidente fez sua homenagem aos trabalhadores, enfatizando suas políticas públicas de regularização do trabalho. Pela primeira vez no país, os brasileiros podiam contar com uma carteira de trabalho assinada. A forma como se dirigiu ao povo foi determinante na construção da sua popularidade. A eloqüência e o poder da oratória era uma constante nas ações que o ex-presidente utilizava para conquistar seu eleitorado.

Já no século XXI, Steve Jobs emocionou com um discurso de como enfrentar problemas e conquistar sucesso profissional. Essa oratória é considerada uma despedida daquele que revolucionou a computação moderna.

Barack Obama. O primeiro presidente negro dos EUA discursou sobre é ser negro e como foi difícil para sua raça conquistar um espaço na sociedade.

E por fim  Charles Chaplin

DISCURSO NA INTEGRA.
Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar – se possível – judeus, os gentios, negros, brancos.
Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar ou desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover todas as nossas necessidades.

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenenou a alma do homem, levantou no mundo as muralhas do ódio, e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas duas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

A aviação e o rádio aproximaram-se muito mais. A próxima natureza dessas coisas é um apelo eloqüente à bondade do homem, um apelo à fraternidade universal, à união de todos nós. Neste mesmo instante a minha voz chega a milhões de pessoas pelo mundo afora, milhões de desesperados, homens, mulheres, criancinhas, vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes. Aos que me podem ouvir eu digo: “Não desespereis!” A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça em agonia da amargura de homens que temem o avanço do progresso humano. Os homens que odeiam desaparecerão, os ditadores sucumbem e o poder que do povo arrebataram há de retornar ao povo. E assim, enquanto morrem os homens, a liberdade nunca perecerá.

Soldados! Não vos entregueis a esses brutais que vos desprezam, que vos escravizam, que arregimentam as vossas vidas, que ditam os vossos atos, as vossas idéias e os vossos sentimentos! Que vos fazem marchar no mesmo passo, que vos submetem a uma alimentação regrada, que vos tratam como um gado humano e que vos utilizam como carne para canhão! Não sois máquina!
Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar, os que não se fazem amar e os inumanos.

Soldados! Não batalheis pela escravidão! lutai pela liberdade! No décimo sétimo capítulo de São Lucas é escrito que o Reino de Deus está dentro do homem – não de um só homem ou um grupo de homens, mas dos homens todos! Estás em vós! Vós, o povo, tendes o poder – o poder de criar máquinas. O poder de criar felicidade! Vós, o povo, tendes o poder de tornar esta vida livre e bela … de fazê-la uma aventura maravilhosa. Portanto – em nome da democracia – usemos desse poder, unamo-nos todos nós. Lutemos por um mundo novo, um mundo bom que a todos assegure o ensejo de trabalho, que dê futuro à mocidade e segurança à velhice.

É pela promessa de tais coisas que desalmados têm subido ao poder. Mas, só mistificam! Não cumprem o que prometem. Jamais o cumprirão! Os ditadores liberam-se, porém escravizam o povo. Lutemos agora para libertar o mundo, abater as fronteiras nacionais, dar fim à ganância, ao ódio e à prepotência. Lutemos por um mundo de razão, um mundo em que a ciência e o progresso conduzam à ventura de todos nós. Soldados, em nome da democracia, unamo-nos.

Hannah, estás me ouvindo? Onde te encontres, levanta os olhos! Vês, Hannah? O sol vai rompendo as nuvens que se dispersam! Estamos saindo da treva para a luz! Vamos entrando num mundo novo – um mundo melhor, em que os homens estarão acima da cobiça, do ódio e da brutalidade. Ergues os olhos, Hannah! A alma do homem ganhou asas e afinal começa a voar. Voa para o arco-íris, para a luz da esperança. Ergue os olhos, Hannah! Ergue os olhos.
Charles Chaplin

“O poder da comunicação e a arte da oratória são fundamentais para o desenvolvimento pessoal”.

Afinal quem não se comunica se trumbica.
Por: Mauro Usanovih

 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!